Glândulas Endócrinas e Hormônios


Hoje vou falar um pouco sobre as glândulas e os hormônios.

Para quem viu o post sobre os chakras, já sabe que cada chakra rege uma glândula endócrina.

Vou começar com o chakra coronário, em sânscrito, "Sahasrara".

Este chakra rege a glândula pineal que produz o hormônio, melatonina.

A Glândula Pineal é uma pequena glândula endócrina localizada perto do centro do cérebro, entre os dois hemisférios. Apesar das funções desta glândula serem muito discutidas, parece não haver dúvidas quanto ao importante papel que ela exerce no equilíbrio dos ciclos circadianos, que são vitais (principalmente o sono) e no controle das atividades sexuais e de reprodução.

O que isso significa, participa na organização temporal dos ritmos biológicos, atuando como mediadora entre o ciclo claro/escuro ambiental e os processos regulatórios fisiológicos, incluindo o equilíbrio endócrino da reprodução, o equilíbrio dos ciclos de atividade e repouso, sono/vigília assim como o equilíbrio do sistema imunológico, entre outros.

O hormônio produzido pela glândula pineal, é a melatonina. Sua principal função é regular o sono; ou seja, em um ambiente escuro e calmo, os níveis de melatonina do organismo aumentam, causando o sono. Por isso é importante eliminar do ambiente qualquer fonte de luz, som, aroma, calor que possam acelerar o metabolismo e impedir o sono. Outra função é a de antioxidante, agindo na recuperação de células epiteliais expostas a radiação ultra violeta, e através da administração suplementar, ajudando na recuperação de neurônios afetados pela doença de Alzheimer e isquemia causada por acidentes vasculares cerebrais.

A Pineal na filosofia e no misticismo A Glândula pineal tem sido considerada desde René Descartes (século XVII), o ponto de união substancial de corpo e alma.

Esquema de funcionamento da glândula pineal segundo Descartes.

Outros além dele se dedicaram ao estudo desse órgão. Os defensores destas capacidades transcendentais deste órgão, consideram-no como uma antena. Ela tem em sua constituição, cristais de apatita. Segundo teoria, estes cristais vibram conforme ondas eletromagnéticas, o que explica a clarividência, a telepatia e a mediunidade.A doutrina espírita dedica-se `a formulação destas explicações desde Allan Kardec(século XIX).Na visão dos hindus, é o principal órgão do corpo, possuidor de dois chacras ou centros de energias responsáveis pelo desenvolvimento extra-físico, como receptores e transmissores de energia vital: o chacra do terceiro olho, e o coronário.

Com a forma de pinha, é considerada como um terceiro olho devido sua semelhança estrutural com o órgão visual.

Glândula espiritual da vida espiritual do homem. Segregando energias psíquicas, a glândula pineal conserva ascendência em todo o sistema endócrino. Ligada à mente através de princípios eletromagnéticos do campo vital, que a ciência comum ainda não pode identificar, comanda as forças subconscientes sob a determinação direta da vontade.

Espírito André Luiz, através da psicografia de Chico Xavier ocorrida em 1943.

A pineal é um sensor capaz de ver o mundo espiritual e de coligá-lo com a estrutura biológica. É uma glândula que vive o dualismo espiritual-matéria, o cérebro capta o magnetismo externo através da glândula pineal.

Dr.Sérgio Felipe de Oliveira, médico pesquisador do Instituto de Ciências Biomédicas da Universidade de São Paulo.

É um Terceiro olho.

É interessante ver a semelhança do Olho de Hórus com a glândula pineal.

O olho que tudo vê.

O olho de Hórus também conhecido como Udyat, é um símbolo que significa poder e proteção. O olho de Hórus era um dos amuletos mais importantes no Egito antigo, e eram usados como representação de força, vigor, segurança e saúde. Hórus era o Deus egípcio do sol nascente e era representado como falcão.

Em seguida vem o chacra frontal ou terceiro olho, que rege a "Glândula Hipófise ou Pituitária" em sânscrito Ajna . com um cm. de diâmetro, localizada na cela túrcica, na base do crânio, estando ligada ao hipotálamo pela haste ou talo hipofisário. Encontra-se dividida em duas partes a adenoipófise e neuroipófise. É considerada a glândula de controle mais importante do organismo. Secreta hormônios Que estimulam e controlam a função de quase todas as outras glândulas endócrinas, por isso é chamada de glândula mestra. Favorece o crescimento e controla o equilíbrio hídrico do corpo.

O chacra laríngeo, em sânscrito Vishuddha rege a glândula Tireoide e Paratireoide. É formada de dois lóbulos ligados entre si, de cor marrom, situadas diretamente abaixo de laringe, na parte anterior da traqueia, dividida em duas partes: Tireoide: Produz hormônios que controlam o crescimento dos ossos e a taxa de metabolismo. A Produção excessiva de hormônios da tireoide (hipertireoidismo) leva a hiperatividade, e uma série doenças, enquanto que a falta deste (hipotireoidismo), leva a letargia e outras doenças também. Paratireoide : o hormônio produzido por esta glândula mantém os níveis de cálcio e fósforo no sangue e estimula a reabsorção óssea.

Tireoide – Casa do crescimento A função desta glândula é produzir, armazenar e liberar hormônios tireoidianos na corrente sanguínea. Estes hormônios, também conhecidos como T3 e T4, agem em quase todas as células do corpo. A produção da quantidade de hormônios tireoidianos é controlada por outra glândula chamada pituitária ou hipófise. Outra parte do cérebro, o hipotálamo, ajuda a hipófise enviando informações e esta, por sua vez, controla a tireoide, formando assim uma rede de informações ininterrupta.

Paratireoide - Segregam o paratormônio, que controla o metabolismo de minerais como o cálcio e o fósforo. O hormônio das paratireoides, regula a assimilação de cálcio e fósforo pelo organismo. A insuficiência desse hormônio causa contrações musculares. O excesso pode provocar descalcificação acentuada nos dentes e ossos.

O Chacra Cardíaco, em sânscrito, Anahata, rege a glândula timo que está situada na altura do peito, entre os pulmões e atrás do osso externo. descendo sobre o coração, envolvendo-o na parte superior dos grandes vasos, sendo substituída por fibras e tecido adiposo, algum resquício do tecido tímico persiste e a secreção de suas células permanece por toda a sua vida. Tem como função específica promover a defesa do organismo contra as infecções. É o órgão mais importante neste papel. Os órgãos linfáticos periféricos tais como os linfonodos e o baço, com linfócitos T imunocompetentes, são responsáveis pela imunidade celular. Do grego, Thymus, significa energia vital. O timo exerce sua função protetora, com a produção complementar de anticorpos. Ele cresce quando estamos contentes, encolhe pela metade quando estressamos e mais ainda quando adoecemos. É um dos pilares do sistema imunológico, junto com as glândulas adrenais e a espinha dorsal, e está diretamente ligado aos sentidos, à consciência e à linguagem. Se somos invadidos por micróbios ou toxinas, reage produzindo células de defesa na mesma hora.O detalhe curioso é que o Timo fica encostado no coração, que acaba ganhando todos os créditos em relação a sentimentos, emoções, decisões, jeito de falar, jeito de escutar, estado de espírito.

O Chacra Gástrico, ou solar em sânscrito, manipura, rege o "Pâncreas", que secreta insulina, hormônio que regula a utilização de glicose pelo organismo.

Uma deficiência na produção de insulina ou na inibição de sua ação sobre as células, origina

a doença chamada Diabetes, que se não for tratada em tempo hábil, pode ocasionar lesões

nos olhos, nos rins, no coração e nas extremidades.

O Chacra sexual, sacral ou genésico em sânscrito Swadhisthana, Rege as gônadas, ovários e testículos. Gônadas, são glândulas sexuais, representadas no homem pelos testículos e na mulher pelos ovários. Os testículos são responsáveis pela produção do hormônio testosterona que determina, principalmente nos indivíduos que atravessam a adolescência, os caracteres secundários masculinos, maturação dos espermatozoides, desenvolvimento da libido, crescimento da musculatura e dos ossos. Os ovários são responsáveis pela produção dos hormônios estrogênio e progesterona. O estrogênio atua no desenvolvimento do útero, além de estimular em adolescentes também as características sexuais secundárias e a libido. A progesterona prepara o útero para gravidez, além de atuar no desenvolvimento das glândulas mamárias. Tanto os testículos como os ovários, encontram-se sob controle dos hormônios gonadotróficos, do lado anterior da glândula hipófise.

E o chacra básico, em sânscrito, Muladhara, rege a glândula supra renal que localiza-se acima de cada rim. As secreções produzidas regulam o equilíbrio de sais e água no organismo, mantém a pressão arterial, atuam sobre o sistema imunológico e regulam o metabolismo dos lipídios, das proteínas e dos hidratos de carbono. Os esteroides sexuais do córtex supra – renal tem um impacto mínimo sobre aparelho reprodutor.


Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square

© 2018 by Ottica AudioVisual